terça-feira, 23 de agosto de 2011

Treinamento em Alta Magia



Lishtar (1999)
Fonte: http://www.angelfire.com/me/babiloniabrasil/magtrprg.html


Treinamento em Alta Magia é um tema difícil de ser abordado por três motivos principais: a) falta
de bibliografia de alto nível disponível em língua portuguesa; b) boas intenções, mas também
desinformação daqueles que têm acesso à literatura ou a um(a) mentor(a), mas que depois de
alguns meses de estudo, já se acham capazes de se tornarem eles e elas mesmas os "mestres", e
c) a busca por iluminação imediata e espontânea, do tipo "faça você mesmo". Esta última,
evidentemente, não existe.
A verdade é que Alta Magia é fundamentalmente uma arte que demanda aprendizados específicos
(algo que v. aprende) e cujo aprendizado então se concretiza na prática do dia-a-dia (algo que v.
faz) e que então se torna parte de você.
Independente da tradição, Mesopotâmica, Cabala, Runas, etc., a pessoa que busca o
conhecimento do caminho deve procurar um mediador, mentor ou companheiro, que deve fornecer
apoio, conselhos e avaliar o desenvolvimento do progresso alcançado dentro do programa. O
mentor ou companheiro deve Ter experiência, e entre ele ou ela e o aprendiz deve haver sintonia,
sendo que ambos devem se apresentar aos deuses para que os Planos Interiores também
aprovem a escolha mútua. Trabalhos de treinamento em geral são feitos por correspondência,
sendo suplementados por encontros com o(a) mentor(a) escolhido(a).
No meu caso específico, já estava estudando por conta própria Alta Magia por cerca de um ano,
tendo inclusive feito meu ritual de auto-iniciação, quando escolhi meus mentores. Isto quer dizer
que com eles, comecei de novo "do início". E estou disposta a começar do início tantas vezes
quantas forem necessárias para aprender outros sistemas, como Budismo Tibetano, etc. Que vou
provavelmente estudar e vivenciar dentro de alguns anos.
Quero deixar bem claro que durante o ano em que estudei por conta própria, segui à risca
disciplina de trabalhar em Alta Magia no mínimo 2 horas por dia, só deixando de seguir esta prática
nos sábados. Ou seja, eu começava o dia escrevendo, e à noite, prosseguia com meditações e
leituras. Ajudou o fato de estar em Londres, onde é muito mais fácil de encontrar bibliografia
confiável. Eu li quase todos os clássicos do retorno do Divino Feminino (Gardner, Farrars, Valiente,
Dion Fortune, Gareth Knight, Adler, Starhawk, Barbra Walker, Merlin Stone, muita Caballa) que
pude conseguir, copiando furiosamente passagens que me interessavam no que chamei de
Arquivos de Luz. Alta Magia e computadores sempre estiveram juntos no meu caso. E a propósito,
Alta Magia para mim é trabalho duro, mas que não pesa, pois foi e é uma tarefa de amor, de autoconhecimento
e co-criação com os deuses realizada dia após dia. Rotina não deixa de ser uma
forma de viver a eternidade aqui e agora.
O mais importante é se Ter em mente que "na hora certa, o(a) mentor(a) certo(a) sempre aparece".
Este é um dos adágios dos Mistérios no qual acredito com toda sinceridade. Mas a pessoa deve
reconhecer os sinais, e muitos não são capazes de vê-los. Não faz muito tempo, numa lista privada
que faço parte, vi uma moça pedir por um mentor, e ela foi incapaz de ver nas duas respostas
longas de dois participantes da lista àqueles que os deuses estavam mandando para encontrá-la.
Eu fiquei de respiração suspensa, pois ela não poderia Ter encontrado respostas mais longas,
honestas e verdadeiras, mas infelizmente, a menina queria que eles dissessem provavelmente que
ela era super-especial, etc. Em outras palavras, foi a moça que não soube ver seus Mentores, que
foram sem dúvida, mandados pelaos Deuses. Falha dela que não soube reconhecê-los. Nenhum
mentor sério diz isto, mas espera de todo coração que o novo aprendiz assim o seja... logo, logo!
Na realidade, a gente sempre espera por dentro que "nossos herdeiros ou herdeiras" espirituais
sejam melhores do que nós próprios. Como poderia ser de outra forma? Os Mistérios devem
continuar mais fortes e verdadeiros além e depois de nós.
Minhas regras para auxiliar você a achar o seu mentor:
1) Verdadeiros mentores nunca "oferecem serviços". De saída, eles vão responder às suas
perguntas, mas não estarão disponíveis de imediato... a não ser que v. peça!
2) Meus mentores deram-me a seguinte regra: pergunte-se se v. seria capaz de deixar seu filho
uma noite com esta pessoa, e se v. poderia abrir uma conta conjunta com ele(a). Ou seja, veja se
seus mentores são funcionais no nível emocional e prático. Porque se o emocional e o prático
funcionam bem, o espiritual não vai Ter problemas em se manifestar.
3) Verdadeiros mentores e escolas de alta reputação não estão interessados em cobrar pelas
lições, contentando-se em cobrir despesas, como nos casos de gastos de postagem e envio de
material.
Muito importante: todo treinamento é feito sempre a nível exterior e interior. Isto quer dizer que as
lições e avaliações do mentor são só um lado de uma moeda de duas faces. A outra face é a
qualidade da jornada, o que v. aprende guiado pelos contatos interiores que v. irá fazer ao longo
do treinamento. Estou me referindo a contatos espirituais. Você irá saber quando eles
acontecerem, e eles sempre acontecem. E se eles não acontecerem, é por que v. não estará
fazendo direito seu treinamento.
Finalmente, todo programa formal de treinamento em magia tem uma alta taxa de pessoas que
desistem na metade. Uma coisa é gostar de ler e ver filmes de magia, outra coisa é viver
conscientemente o "conhece-te a ti mesmo" e viver de acordo com a sua verdade. Costumo dizer
que treinamento nos mistérios é análise sem psiquiatra, sem transferência, e isto não é nada fácil.
Os motivos pelos quais as pessoas desistem são muitos. Auto-conhecimento é algo que também
costumo definir como o sorriso além das lágrimas. Muitas vezes, dez minutos de meditação diários
levam a uma semana de lágrimas. Mas ainda assim, eu prefiro as lágrimas a não saber das
verdades que preciso conhecer.
Outro motivo é que auto-conhecimento é algo que jamais termina, onde o processo é, em si, a
meta. Portanto, também é um aprendizado em humildade e abertura para tudo e todos, mas algo
consciente e que sabe escolher e que não perde tempo, sem desprezar a outrém.
Para acabar, a vida também não se torna mais fácil só por que estamos nos Mistérios. Na
realidade, a vida se torna bem mais complicada. Mas pelo menos, espera-se que tenhamos
equilíbrio e bom humor suficientes para enfrentar com integridade os desafios ao longo da jornada.
Sempre digo que não quero fazer os mesmos erros (não seria inteligente), mas talvez faça coisas
piores do que já fiz, mesmo querendo acertar!
Que v. ache dentro de você a Chave da Porta que não tem fechadura, mas através da Qual se
cruza o limiar para os Mistérios, independente de sua escolha espiritual!
Postar um comentário