segunda-feira, 18 de julho de 2011

Ressonância Universal - O Segredo dos Segredos

Ressonância Universal - O Segredo dos Segredos


A lei da atração já teve muitos nomes ao longo dos tempos. Era chamada de Lei da Opulência, no início do século, mais tarde foi chamada de Lei de Intenção-manifestação. Mais recentemente, pelos meados dos anos 80 dezenas de escritores escreviam sobre a Prosperidade, como atrair riquezas para si, sucesso, como transformar sonhos em realidade.

Na verdade, a lei da atração – e todos estes outros conceitos, que foram apenas mudando de nome de acordo com a paisagem e com o que o público comprava em determinadas épocas – é, simplesmente, a tradução de um conceito muito antigo chamado de "Ressonância Universal" ou Lei da Vibração Cósmica.

Tudo o que vemos, sentimos ou percebemos só conseguimos perceber através das vibrações. Desde uma cor até um som, tudo é vibração. O universo inteiro é energia, e essa energia produz vibrações. Algumas mais longas, outras mais curtas, não importa. Desde o quanta, que é a menor parte de um átomo até a molécula mais complexa emite uma vibração própria.


Se estamos sujeitos a essas leis, e se cada ação nossa provoca uma vibração no nosso meio, então determinada ação provocará determinada reação. Atiramos uma pedra no lago e as ondas se formam em torno do local onde a pedra atingiu a água. É só um exemplo tosco!

Nosso corpo físico é dotado de meios de perceber e também de gerar energia e vibrações. Temos sentidos que nos fazem interagir com o mundo que nos cerca. Visão, audição, tato, paladar e olfato, para ficar somente nos sentidos físicos. A nossa visão percebe uma certa faixa vibratória, que nos permite enxergar um determinado espectro. A audição, da mesma forma, nos permite ouvir determinados sons. Para ouvirmos um som, é necessário que a vibração desse som repercuta no nosso tímpano que possui instrumentos adequados para que o cérebro consiga identificar qual a origem desse som.

Naturalmente, existem faixas de frequência que não conseguimos ver ou ouvir. Nossos sentidos físicos estão preparados para perceber apenas uma determinada frequência. Todos sabemos que não podemos ver e nem ouvir determinadas vibrações. Mas sabemos que elas existem através de experimentos científicos. Não podemos ver os raios ultra-violetas, por exemplo, mas eles existem e mesmo que não possamos vê-los a olho nu, eles causam câncer de pele.


Aonde quero chegar? Se somos atingidos e somos geradores de vibrações dentro do nosso ambiente e somos influenciados por elas, então podemos ter controle sobre algumas delas e/ou podemos ser controlados por outras.

Quando começamos a vibrar em determinada frequência, nossa mente emite essa vibração para o universo que nos cerca e passamos a receber mais dessa mesma frequência do próprio universo, pois passamos a vibrar nesse espectro.

Aprofundando mais, podemos definir o Universo, então, como sendo uma vibração infinitamente sutil, com praticamente zero de amplitude e frequência infinita. Assim, temos uma superfície tranquila com uma tremenda energia. Essa energia poderíamos chamar de "potencial criativo". Essa energia extremamente refinada também é dotada de sabedoria, de consciência, que confere a todo o sistema a possibilidade de auto-organização.

Podemos ver o mundo inteiro como um fenômeno agregado de vibrações. Desde o mais ínfimo átomo até as grandes galáxias compartilham do mesmo princípio universal básico: tudo é vibração, tudo é movimento. Se pensarmos que sons também são frequências, podemos dizer que a criação inteira é uma sinfonia grandiosa.

Nesse mundo de vibrações, então, a Ressonância, é o fenômeno que une dois ou mais processos vibratórios.


A lei cósmica de ressonância

O fenômeno da ressonância pode muito bem ser aplicado para o nosso mundo mental, para nossos pensamentos, sentimentos e emoções, como também pode ser aplicado na associação com outras pessoas ou com o nosso ambiente.
Pensamentos, sentimentos, idéias, etc. atraem e ampliam um ao outro através da ressonância. Os pensamentos que não têm frequência iguais não influenciam um ao outro. Aqueles que têm frequências opostas, cancelam um ao outro.

Exemplos de ressonância

1 - Uma explosão crescente de raiva entre duas pessoas é uma manifestação do fenômeno da ressonância. A pessoa que fica com raiva cria ondas de ódio que se espalham no seu ambiente. Deste modo, a sua raiva dele será transmitida facilmente à outra pessoa. Se esta outra pessoa aceita esta freqüências na sua aura, ele também ficará com raiva, produzindo e ampliando as ondas da mesma freqüência, que influenciará a primeira pessoa por ressonância e ampliará a sua raiva. Desta forma, contanto que eles estejam sempre vibrando na mesma frequências, a raiva deles continuará aumentando continuamente.

2 - Se duas pessoas concordam num determinado assunto, é porque eles estão em ressonam.

3 - Um aspecto muito importante de ressonância é a ressonância de grupo. Neste caso, se um grupo de pessoas está sincronizado e pensa ou sente da mesma forma, o poder desses sentimentos/pensamentos é ampliado. Este fenômeno fica muito claro em círculos curativos, onde um grupo de pessoas está sincronizado e envia energia (que é ampliada por ressonância) para uma pessoa que precisa de ajuda. Assim, os participantes não precisam ser muito poderosos ou qualificados, porque os seus esforços se somarão e ampliarão por ressonância a energia que criará um efeito notável que não seria criado se fosse apenas um individuo.


A ressonância, é, então, um vínculo. A forma de criar este vínculo está em várias técnicas de auto-crescimento, auto-consciência, meditação e concentração para que possamos entender melhor as vibrações e energia que nós provocamos e como podemos fazer uso delas para uma vida mais feliz, mais próspera e mais rica.

Postar um comentário