terça-feira, 31 de julho de 2012

A Nova Era


A Nova Era!
 Por: Ismael de Almeida

Será plausível chamar a Civilização que vira de NOVA ERA DE COOPERAÇÃO? Ou tu pensas que é UTOPIA?
Mas, o arcaico e o cristalizado já estão em decomposição, ou se adéqua ao novo estilo de vida, ou se morre de inanição. Quando nós falamos sobre a Civilização da Fraternidade somos taxados de UTÓPICOS, mas se falamos dos horrores da Civilização contemporânea somos chamados de pessimistas.
Podes tu imaginar o número de pessoas no planeta que trabalham em silêncio pelo advento da Civilização do Amor? 
Deve-se saber que no presente muitos já estão prontos para aceitar a COMUNIDADE.
Nós seguimos pelo caminho da INFALIBILIDADE, e a Nova Civilização virá por determinação Divina, porque o Ciclo o afirma, e quem não estiver à altura da Nova Era, será impelido a se afastar para uma cidadela afim, pois uma fruta pobre não pode estar no mesmo cesto que outras sadias.
Através da conscientização da RESPONSABILIDADE obter-se-á o passaporte para o Novo Mundo. E nenhum trevoso irá para a COMUNIDADE, pois ele não aceita a luz e seu habitat natural é a caverna escura.
Nós não escutamos as acusações dos medíocres!
O cidadão da Nova Civilização trepida em espirais de luz, e através dela se firma a filiação com a mãe do mundo, e o conhecimento manifestará a prevalência do BEM COMUM, como norma de vida e não ideal a ser alcançado.
Quando o homem segue a favor do vento preserva muita energia, e a corrente do BEM ETERNO leva a Nova Civilização.
Seguir na direção da evolução é se colocar ao lado da Vida mesma, e se unir ao Universo, pois assim ter-se-á a cumplicidade cósmica.
Aquele que compreendeu a imperfeição deve buscar a perfeição.
A Nova Comunidade (Nova Era) surge como novas fontes no deserto. E em torno de cada fonte a vida desabrocha em esplendor, a relva macia brota e com ela árvores frondosas, nascentes cristalinas e tamareiras em flor.
Nós galgamos a vastidão da colina, vencemos obstáculos rumo ao cume da montanha.
Uma consciência que não ousa é como a casca de uma semente perdida.
O homem dever buscas a aspiração no tesouro da sua alma.
Chegou o tempo de dizer a cada trabalhador: tu és um dos nossos. Aproxima-te sorrindo, remova o pó das tuas vestes, coloque tuas asas de fogo e construamos novas rotas, começando pelas estrelas.
Deixa os ataúdes para os mortos, acenda os fogos da beleza, o Novo Mundo já se aproxima da COMUNIDADE, ouça o chamado em teu coração, escuta a Voz da Vida.
Tu podes ajudar na construção da Nova Era com conhecimento e beleza, atenta o que diz teu coração!

COMUNIDADE – MORIA. AGNI YOGY SOCIETY

Postar um comentário