segunda-feira, 18 de junho de 2012

A Sagrada Arte de Curar!


A Sagrada Arte de Curar!

Cura pela Irradiação.
Em quietude e silêncio, em profunda contrição, na total entrega ao Senhor da Vida e do Amor, sentindo a presença do CRISTO no coração, enviar a RADIAÇÃO CURADORA sobre uma corrente de energia de AMOR,  lembrando que o amor é uma energia e substância, tão real como a matéria densa, ativa e poderosa, como a energia elétrica, não vista mas existente.
O coração deve estar implicado totalmente, pois ele é o condutor da energia do amor.
Como alma, sentir-se um radiante centro de energia, um centro de vívida luz, como um manancial de amor, uma poderosa corrente amorosa, saindo do centro AJNA, situado na testa, e pelas mãos irradiar,  para curar a dor do mundo, ou dirigido a alguém em particular, com a finalidade de cura, ou a eliminação do tecido enfermo, ou para alivio de uma enfermidade terminal.
Não esperar resultados, pois estes virão por ordenação do Universo, de acordo com a LEI, pois uma herança cármica deve produzir resultados, mas a firme intenção de fazer o BEM ajudará as forças curativas orgânicas a estabelecer ritmos curativos mais eficazes, e se a cura estiver prevista dentro da LEI ela virá, ou se o destino determinou o desenlace, haverá sempre o fator compaixão atenuando o que é inevitável, e trazendo alivio para o sofrimento.
Considerar que a enfermidade é purificação, de forças mal empregadas no passado, e no caso de doenças terminais, inevitavelmente para todos os seres encarnados, chega o momento da demanda da alma, para liberar-se do corpo da forma, e a natureza tem seus métodos, que são fatores liberadores.
Enfermidade e morte são fatores purificadores e liberadores, quando a alma decidiu retirar-se da forma, e neste caso a morte é uma bênção, pois trará paz e descanso para um invólucro já incapaz de abrigar a vida.
Em todas as situações de dor e enfermidade, a energia do amor é bênção do céu, capaz de aliviar o sofrimento, curar ou liberar a alma quando a hora é chegada!
LA CURACION ESOTERICA ---  Alice A. Bailey.

Postar um comentário