segunda-feira, 18 de junho de 2012

Um pensamento para reflexão


Quando a rosa da vivência humana fenece, murcha e perde o esplendor, quando as dificuldades assolam e a existência perde o viço e tudo parece difícil e desolado, é o momento de fazer uma pausa na caminhada da existência, sentar-se à sombra de uma árvore benfeitora e analisar, que lição nos traz,  as circunstâncias do dia-a-dia, buscando respostas dos porquês da existência...
Sabendo-se que a pequenez e a fragilidade humana é incapaz de dissolver os percalços que nos assolam, como ondas bravias de um mar agitado, que chegam com impetuosidade, é a Vida a nos chamar à meditação e a prudência...  
Sábia é a pergunta interior, porque a Vida se tornou tão difícil?
Certamente é nosso egoísmo que cria causas, que se acumulam no tempo, formam nuvens escuras e desabam em tempestades. O nosso modo de ser e de agir, sempre circunscrito a pequenos círculos fechados e limitadores, indicam uma vivencia maculada, onde o MEU predomina.
Observem irmãos, que toda nossa existência gira em torno de nós mesmos, o MEU, o que me PERTENCE, a minha felicidade, os meus bens, a minha alegria, um amor meu, o meu bem estar... E os outros?  Os outros, nossos irmãos planetários não pertencem ao nosso rol de relacionamentos, são simplesmente ilustres desconhecidos?  Que importam os outros?!...
O Infeliz irmão, torturado pela dor, num momento de insanidade, cometeu um desatino, e somos ágeis no contundente JULGAMENTO, não pensamos na dor que o levou a cometer o ato insólito, apenas o condenamos...
O Pai Celeste ofertou a morada cósmica, a Terra,  para  todos; o mesmo lar para uma família planetária, e a Mãe Terra, oferece suas dádivas, em igualdade de condições, e nunca apenas para alguns privilegiados, por que PRIVILÉGIO é apanágio humano, que vive centrado no ego.
Há famílias pobres que não tem um teto para abrigar, mesmo com desconforto,  crianças desnutridas, mas isso não os diz respeito!... Que nos importa se irmãos nossos infelizes desafortunados irmãos, não dispõe de alimentos suficientes? Isso não é problema nosso!...Responde nossa parte escura!...
E o egoísmo está tão enraizado em nosso ser, que vivemos como se tudo que existe, foi criado para nós. Só importa nossa felicidade!... Nosso bem estar!...  Nossa alegria!...  Ora os outros?!... Não nos diz respeito!...
Enquanto isso, a dor assola o planeta. Crianças morrem desnutridas, favelas vítimas do desdém de uma Sociedade egocêntrica, são criadouros de marginais, drogados e criminosos... Ah! Os monstros humanos,  afirma nosso egoísmo, como se apenas nós, fossemos os detentores das benesses do mundo!...  O irmão padece do temível “câncer” e ignoramos suas lágrimas...  Falta leite para a criança pobre, e isso não diz respeito, a nós... Sempre o insaciável egoísmo do NOSSO, para nós, nosso problema, nosso sofrimento, nossa dor, nossa angústia, nossa dificuldade!... Os outros?... Ah! Os outros!... Não é problema nosso!...
E o caos em que vive o mundo é problema de quem?


Postar um comentário