quarta-feira, 5 de outubro de 2011

OBÁ


OBÁ
Grande Guerreira, uma das três esposas de Xangô. Numa querela com Oxum, para obter a preferência do esposo, cortou a orelha esquerda e, com ela, temperou um amalá para Xangô. Passou a esconder a mutilação com a mão esquerda, ou com o escudo, ou com um turbante. É destemida, mas é ressentida e gosta de ouvir por trás das cortinas. Veste-se de vermelho, branco e dourado. Carrega espada e escudo. Gosta de acarajé, aberém, feijão fradinho, cabras, galinhas e coquéns. Recebe culto às quartas-feiras e seus filhos são uma raridade.
Imagens retiradas do livro "Os Deuses Africanos no Candomblé da Bahia" de Caribé
Imagens retiradas do livro "Os Deuses Africanos no Candomblé da Bahia" de Caribé
Postar um comentário