quarta-feira, 5 de outubro de 2011

XANGÔ


XANGÔ
Titular da justiça, do fogo, do trovão e das pedreiras. Vaidoso e enfeitado, é marido de várias esposas. Prefere não lidar com os temas ligados à morte e distribui a justiça do alto de seu trono, um pilão emborcado. Muito cultuado, seu nome, em alguns Estados do Nordeste do Brasil, se confunde com o próprio candomblé. Seu dia é a quarta-feira. Suas cores são o vermelho e branco. Sua insígnia é uma machadinha com duas lâminas. Gosta de carneiro, cágado e amalá, espécie de caruru, feito à base de quiabos, temperado com dendê, cebola ralada, camarão seco e pimenta da costa. Gosta de se enfeitar, mas lança fogo pela boca, quando fala.
Imagens retiradas do livro "Os Deuses Africanos no Candomblé da Bahia" de Caribé


Imagens retiradas do livro "Os Deuses Africanos no Candomblé da Bahia" de Caribé
Postar um comentário