quarta-feira, 5 de outubro de 2011

OXUM


OXUM
Senhora das águas doces, dos rios, cachoeiras e fontes. Rege a riqueza, o ouro, o luxo, a vaidade, a beleza e a grandeza. Preside a maternidade e se constitui uma das mais conhecidas imagens arquetípicas da grande-mãe dos nagôs. Veste-se de amarelo em suas várias tonalidades, mas não dispensa o dourado. É uma das esposas de Xangô. Enfeita-se com muitos adereços, muito exigente e cheia de melindres. Usa um leque em forma de espelho, o abebé, no qual se mira constantemente. Seu dia é o sábado e gosta de galinhas amarelas, cabras, coquéns e omolocô, espécie de prato à base de feijão-fradinho. Seu culto é originário do povo ijexá.
Imagens retiradas do livro "Os Deuses Africanos no Candomblé da Bahia" de Caribé

Imagens retiradas do livro "Os Deuses Africanos no Candomblé da Bahia" de Caribé
Postar um comentário